Contactos

Visitas

130713
Hoje
Ontem
Semana
Semana passada
Mês
Mês passado
Total
63
154
217
119341
3602
5034
130713
Seu IP: 54.156.47.142
Data: 2017-09-26 12:38:44

Loja olx

T-shirt4you

T-shirt4you

T-shirt4you

T-shirt4you

Monte Vesúvio

Publicado em 02-03-2016 Visitas: 937

Categoria: Geologia geral

Monte Vesúvio

 
Situa-se na Província de Nápoles, Itália; a cerca de 20 Km a Este desta cidade.

Muito perto deste Vulcão situavam-se duas das maiores cidades nos seus tempos. Pompeia e Herculano foram destruídas pela mais violenta erupção deste vulcão! Uma erupção que irá ser mais falada e analisada noutra postagem.

Tipo de Vulcão/Vulcanismo

 
O Vesúvio é um Estrato-Vulcão que reúne várias discussões sobre se deve ser considerado activou ou extinto.
É o único Vulcão Europeu em Continente a ter registado uma grande erupção nos últimos 100 anos, apesar de hoje em dia não manifestar grandes sinais de possível erupção.

O Vesúvio é um vulcão misto. O magma, rico em sílica, tem na sua origem a matéria da própria placa. As lavas produzidas são muito viscosas e solidificam rapidamente, formando um relevo vulcânico com enormes vertentes.
Segundo outros autores o vulcão é considerado explosivo, mas tendo em conta que, ao longo do seu período de actividade, ocorreram erupções alternadas, é mais correto designá-lo por misto.

Contexto Tectónico

 
O Monte Vesúvio foi resultado do choque entre duas placas tectónicas com movimentos convergentes, a placa Africana e a Eurosiática. A Africana, sendo a menos densa mergulhou sobre a outra ficando o seu material sobre grande pressão. Assim este material foi começando a aquecer até fundir formando magma. Como o magma é menos denso que a rocha sólida que a envolvia foi "empurrada" para cima. Quando conseguiu encontrar um ponto mais débil e fraco na crusta o magma rompeu e formou o Vulcão.

 

Historial De Actividade Vulcânica

 
Vesúvio entrou em erupção várias vezes na história, tendo sido a erupção mais famosa a de 79. Seguiram-se outras em 472, em 512, em 1036, em 1631, seis vezes no século XVIII, oito vezes no século XIX (com destaque para a de 1872), em 1906, em 1929 e em 1944. Não houve nenhuma erupção desde 1944. Em 79, as erupções foram tão grandes que toda a Europa do sul esteve coberta por cinzas; em 472 e em 1631, as cinzas de Vesúvio caíram em Constantinopla (agora chamada Istambul), a mais de 1609 km de distância. É o único vulcão do continente europeu que há quase 19 séculos manifesta actividade regular.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ves%C3%BAvio

Erupção De 79 d.C.

 
Antes de 79 ->

Durante o primeiro século, Pompeia era apenas uma das várias cidades localizadas na base do Monte Vesúvio. Esta cidade tinha uma enorme população, das maiores mundiais naquele tempo, devido à reconhecida fertilidade dos seus terrenos. Uma das cidades vizinhas de Pompeia era também enorme, Herculano.

A erupção de 79 foi precedida de um enorme e podesoro sismo 17 anos antes em 62, que causou enorme estragos nesta baía de Nápoles, e particularmente a Pompeia. Aliás, alguns estragos ainda não tinham sido reparados quando o vulcão entrou em erupção. No entanto pensa-se que deve ter sido um evento tectónico e não o acordar do vulcão.

Os sismos que se estiveram associados a esta erupção começaram em 20 de Agosto de 79 e começaram a repetir-se intensamente e cada vez mais fortes até dia 24. Os romanos não tendo ainda a consciência do que isto significaria foram então surpreendidos com a enorme explosão que iniciou a erupção. Coincidência ou não a erupção no dia 24 de Agosto de 79 coincidiu com o dia do Festival ao Deus Romano do Fogo.


Como e onde estariam estas duas grandes cidades romanas


79 d.C. ->

Pensa-se ter durado 19 horas e ter libertado 4 Km Cúbicos de poeira e rocha sobre uma enorme área à volta do vulcão. A erupção terá-se iniciado com uma enorme libertação de lava que cobriu 2 metros de Pompeia e só depois, aí sim deu-se esta libertação de poeira que cobriu completamente as cidades em camadas de 10 a 15 metros.

Estimativas apontam que Pompeia era habitada por 25000 habitantes e Herculano cerca de 10000. Não se sabe quantas pessoas morreram, mas cerca de 2000 cadáveres foram recuperados de terem ficado soterrados pelas cinzas. Apesar do baixo número estima-se que mais de 75% da população terá sido vítima da explosão.

Apesar de haverem sobreviventes e provavelmente terem havido operações de salvamento, estas duas cidades ficaram esquecidas até ao séc. XVIII, altura em que escavações as descobriram.

A erupção mudou o trajecto do rio Sarno e elevou a costa fazendo com que a própria Pompeia já não estivesse junta ao Mar. As descobertas geológicas da exploração das ruínas foram surpreendentes e ajudaram a compreender o fenómeno.

Este é um dos achados mais famosos e foi encontrado em Herculano. O esqueleto foi chamado de "Senhora do Anel".

 
-> Com 1220 metros de altura, o Vesúvio não entra em erupção desde 1944. Em 1968, chegou a entrar em atividade, mas não expeliu lava. Especialistas acreditas que se entrar em atividade novamente mataria milhões de pessoas em apenas alguns minutos.

-> Os vulcanólogos italianos descobriram que existe uma rocha enorme obstruindo a boca do vulcão, como se fosse uma rolha de garrafa.

-> Em 1995, o governo italiano traçou um plano de emergência para o caso de o Vesúvio voltar a entrar em atividade. O principal objecito do plano é evacuar 700 mil pessoas que moram nas áreas de maior risco num período de sete dias.

-> A sua erupção mais intensa ocorreu no dia 24 de agosto do ano de 79, quando o vulcão entrou em erupção e a lava quente cobriu as cidades de Pompéia e Herculano com uma camada de dois metros de espessura. Em seguida, o vulcão lançou cinzas e pedras que formaram outra camada de dez a quinze metros. Entre 20 mil e 30 mil habitantes morreram sufocados pelas cinzas ou sob os tetos das casas que desabavam.

-> Os documentos históricos dizem que a tragédia do ano 79 aconteceu num tempo relativamente curto. A erupção começou às 13h de 24 de Agosto, quando o Vesúvio expeliu uma nuvem super aquecida. Doze horas depois, a erupção já teria matado milhares de pessoas.

-> O Monte Vesúvio era olhado pelos Gregos e pelos Romanos como um local sagrado por pensarem que o Herói e Semi-Deus Hércules ter lá nascido. A cidade de Herculano foi assim baptizado em sua homenagem.

-> A área à volta do Vesúvio foi oficialmente declarada um Parque Nacional italiano no dia 5 de Junho de 1995.

O Risco Vesúvio

 
É o que revela estudo publicado nos Anais da Academia Americana de Ciências

2006-03-07


Nápoles, com os seus dois milhões de habitantes, está ameaçada por uma erupção súbita do Vesúvio ainda mais devastadora do que a que soterrou Pompeia no ano 79 depois de Cristo - segundo um novo estudo. A nova erupção teria como precedente a de há 3.780 anos que cobriu de cinza e pedras uma área de 25 quilómetros em volta do vulcão soterrando campos, aldeias e muitos dos habitantes que viviam na idade do bronze.

 


O estudo, citado pela Lusa e realizado por investigadores norte-americanos e italianos, vem publicado na edição de ontem dos Anais da Academia Americana de Ciências. Algumas indicações, como "habitações abandonadas e várias pegadas de adultos e crianças testemunham um êxodo súbito de milhares de pessoas", provavelmente nos dois dias seguintes à primeira erupção, precisam os cientistas.


A maioria dos fugitivos terá sobrevivido, mas a dimensão das destruições provocou uma razia sociodemográfica e o abandono da região durante séculos, acrescentam. Essa erupção maciça terá também afectado o clima terrestre durante um certo período, estimam os investigadores. "Escavações recentes numa série de sítios arqueológicos revelaram indícios chave que permitem medir os efeitos da catástrofe nas zonas habitadas", escrevem os autores do estudo, coordenado por Giuseppe Mastrolorenzo, do Osservatorio Vesuviano (Istituto Nazionale di Geofísica e Vulcanologia).


"Cenas da vida quotidiana gravadas em depósitos vulcânicos como na cidade romana de Pompeia mais de 1.500 anos depois testemunham claramente que as pessoas deixaram subitamente a aldeia, onde se podem ver ruínas de quatro cabanas com peças de barro e outros objectos no interior", lê-se no trabalho. "Foram encontrados numa jaula os esqueletos de um cão e de nove cabras e, mais afastadas, pegadas de passos de adultos, crianças e bovinos", os sobreviventes em fuga da primeira erupção.


"Na medida em que uma explosão desta dimensão na idade do bronze devastou um extenso território que inclui actualmente Nápoles, deverá ser considerada como referência para antecipar o pior cenário com o Vesúvio - consideram os cientistas.


A última erupção do Vesúvio remonta a 18 de Março de 1944, quando o vulcão expeliu torrentes de lava durante 11 dias consecutivos, causando 26 mortos e deixando 12.000 pessoas sem abrigo. O director do observatório na época conseguiu dar o alerta com uma semana de antecedência, salvando assim centenas de vidas. O Vesúvio, que ameaça directamente Nápoles, é actualmente o vulcão mais vigiado do mundo: todas as suas vibrações e emissões gasosas são registadas e é observado permanentemente por satélite.


Desde a última erupção, mais de 600.000 pessoas reinstalaram-se nas encostas do vulcão, muitas vezes em casas construídas sem autorização. Prevê-se que a sua evacuação, em caso de erupção, demore duas semanas.