Contactos

Visitas

130754
Hoje
Ontem
Semana
Semana passada
Mês
Mês passado
Total
104
154
258
119341
3643
5034
130754
Seu IP: 54.156.47.142
Data: 2017-09-26 12:47:18

Loja olx

T-shirt4you

T-shirt4you

T-shirt4you

T-shirt4you

Relógios Paleontológicos

Publicado em 20-11-2015 Visitas: 467

Categoria: Datação da Terra

Relógios Paleontológicos

Os "relógios" paleontológicos são usados pela biostratigrafia (é o ramo da estratigrafia que permite correlacionar e fazer a datação relativa das rochas através do estudo dos fósseis nelas contidas) no estabelecimento da idade relativa das formações rochosas, com base no seu conteúdo paleontológico. O principal objetivo é a classificação e a correlação de estratos em diferentes locais, de acordo com os fósseis presentes.

As amonites, por exemplo, funcionam como  "relógios" precisos na datação de determinadas formações geológicas (são fosseis de idade ou fosseis indicadores estatigráficos ou característicos).

Com base na presença de determinados fosseis de idade, é possível estabelecer correlações entre estratos de formação geológica, geologicamente afastados. O "Principio da Identidade Paleontológica"  que admite que estratos que possuam o mesmo registo paleontológicos são da mesma idade.  


Como nem todos os fosseis analisados podem ser utilizados, visto que é muito variável a duração de tempo e a sua distribuição dos diferentes táxones que ficaram preservados nas rochas. 

Quando um conjunto de camadas apresentam quer verticalmente, quer lateralmente um conteúdo fóssil especifico especifico susceptível de as individualizar das demais (biozona). A biozona é o conjunto de estratos definidos e caraterizados com base nos fósseis que possuem.


Existem diversos tipos de biozonas, definidos de acordo com as quantidades relativas, caraterísticas morfológicas específicas, conteúdo, distribuição e associação de fósseis:

  • Zona de Oppel: Definida pela associação única de três ou mais taxas de fósseis;
  • Zona de distribuição concomitante: Inclui as rochas definidas pela sobreposição ou presença simultânea de dois táxon;
  • Zona de distribuição de um táxon: Conjunto de rochas que representa a distribuição estratigráfica e geográfica de um táxon;
  • Zona de abundância: A abundância de um táxon ou taxa comparativamente a rochas adjacentes define uma biozona
  • Zona de intervalo: Definida pela ausência de um ou mais táxon por um periodo de tempo variável.